Recomendações para sua empresa diminuir o impacto ambiental de resíduos.

Para diminuir, ou até mesmo  evitar o impacto ambiental de resíduos sólidos, é necessário adotar medidas e planos de gerenciamento que visem minimizar a geração dos resíduos e no correto acondicionamento, coleta, armazenamento, transporte e destinação final.

Muitas empresas estão preocupadas em evitar o impacto ambiental ao destinar resíduos adequadamente, visto  que elas são responsáveis pela destinação ambientalmente correta, determinada pela  Política Nacional de Resíduos Sólidos (saiba mais).

Elencamos algumas recomendações para minimizar o impacto dos resíduos ao meio ambiente:

  • Mapear a geração de resíduos por fonte geradora

Mapear a geração de resíduos por fonte geradora não pode ser considerado como um gasto, pois  é uma ferramenta importantíssima na gestão de resíduos e contribui para evitar os seus impactos ambientais, ou até mesmo penalizações previstas na Lei 12.305 e Lei 9.605

A partir do  mapeamento é possível avaliar quais as fontes que desperdiçam matéria prima, a melhor forma de dispor os resíduos gerados e se há alternativas para  redução na geração de resíduos. Isso contribui diretamente no controle e redução dos impactos ambientais gerados pelos resíduos.

Os principais impactos associados aos resíduos industriais são: poluição atmosférica, contaminação do solo, contaminação das águas superficiais e subterrâneas, este último motivado principalmente pelo chorume. (veja mais sobre contaminação do lençol freático).

  • Entender o tipo de resíduo que é gerado

O primeiro passo é a caracterização e  classificação do resíduo de forma adequada  para que  a empresa possa evitar o impacto ambiental de resíduos e possa dar a destinação final adequada.

De acordo com a NBR 10004:2004, da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) os resíduos têm a seguinte classificação:

      • Resíduo classe I – resíduos perigosos: Apresentam periculosidade e características como inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade e patogenicidade.
      • Resíduo classe II A – resíduos não inertes: são aqueles que podem ter propriedades, tais como: biodegradabilidade, combustibilidade ou solubilidade em água.. 

      • Resíduos classe II B – resíduos inertes: São quaisquer resíduos que ao entrarem em contato estático ou dinâmico com a água, não se solubilizam, ou seja,  não sofrem qualquer tipo de alteração em sua composição com o passar do tempo.

Clique aqui e saiba mais sobre NBR10004, e classificação dos resíduos.

  • Reciclagem dos resíduos

A reciclagem é um processo por meio do qual objetos já utilizados são transformados em matéria-prima para a criação de um novo produto ou a uma nova matéria-prima. Com isso diminui a produção de rejeitos e o seu acúmulo na natureza, reduzindo o impacto ambiental.

 A reciclagem de resíduos é um ótimo negócio para empresas. A tecnologia tem permitido que vários materiais possam ser agora reciclados e assim gerarem receitas adicionais para as empresas.

  • Destinar a um aterro sanitário legalizado

No caso  de resíduos contaminados e  que não é possível a reciclagem ou  reaproveitamento dentro da empresa a opção ambientalmente correta é destiná-lo a um aterro sanitário legalizado.

Devido à periculosidade dos resíduos contaminados devem ser  destinados aos aterros classe I, neste há um controle ainda maior, visando evitar contaminação do solo, água e ar, através de protocolos específicos, e que o aterro cumpra os requisitos legais de funcionamento para abrigar os resíduos contaminados.

 O aterro de resíduos contaminados deve seguir princípios da engenharia para confinar os resíduos em uma menor área possível e reduzir o volume ao máximo possível. Depois devem se colocado uma camada de terra por cima na conclusão de cada trabalho.

O Armazenamento e transporte do resíduo contaminado até o aterro,  deve ser realizado em embalagens homologadas pelo Inmetro para transporte de produtos perigosos, entre elas o BigBag Homologado (saiba mais).

Big Bag Homologado - Embalagem para Resíduos Contaminados

A resolução  ANTT Nº. 5232 regulamenta e exige uma embalagem homologada para o transporte terrestre de Produtos Perigosos. Big Bags Homologados são ideais para a destinação correta de  resíduos perigosos, devido ao elevado nível de eficiência e segurança durante o transporte, triagem, descarga de resíduos, por oferecer proteção ao resíduo perigoso, e por ser uma embalagem de baixo custo.

Podem ser transportados em Big Bags homologados, produtos em pó, granulados, pedras, borras, lamas, etc.. Se na sua empresa existe a geração destes tipos de resíduos contaminados sólidos ou pastosos, a EmbTec poderá lhe ajudar. Nossa equipe técnica poderá desenvolver o big bag homologado  mais adequado a sua necessidade. Preencha o formulário abaixo que entraremos em contato com você.