O que é Gerenciamento de Resíduos.

Gerenciamento de Resíduos

O Gerenciamento de resíduos envolve a geração, coleta, transporte, descarte ou reciclagem e o monitoramento de resíduos. Este termo é atribuído a todo ciclo material residual produzido pela atividade industrial e do ser humano.

O resíduo deve ser gerenciado para evitar seus efeitos adversos sobre a saúde humana e o meio ambiente, incluindo todas as formas de matéria, isto é, matéria gasosa, líquida, sólida e radioativa. É importante também ressaltar que não é por ser um material de descarte que ele não tenha valor,  muitas  vezes, o resíduo devidamente gerenciado pode gerar recursos financeiros (receitas).

Os métodos para o gerenciamento de resíduos podem diferir. Devemos  levar em conta que cada resíduo possui uma destinação específica, conforme sua natureza e características. 

Existe uma norma específica para classificação de resíduos, a ABNT NBR 10004/2004, que trata da identificação do processo ou atividade que lhes deu origem, bem como seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública. Isso nos permite gerenciar adequadamente os resíduos, podendo possibilitar a geração de recursos e a redução da poluição. Saiba mais.

Meios para Destinação final dos resíduos:

Aterro:

Esse método, conforme o próprio nome diz, envolve o ato de enterrar os resíduos e essa é a prática mais comum em todo o mundo. Os aterros sanitários,  costumam ser construídos em locais afastados das cidades em razão do mau cheiro e da possibilidade de contaminação do solo e das águas subterrâneas que pode ocorrer por infiltração do chorume ou percolado, líquido contendo componentes tóxicos que flui do lixo para o solo e corpos d’água. No entanto, os aterros sanitários não projetados de maneira muito eficaz e antigos podem custar uma grande quantia ao governo, não apenas em termos de dinheiro, mas também em questões ambientais e de saúde. Além dos problemas comuns dos aterros mal projetados, como detritos soprados pelo vento e geração de líquido, também pode causar produção de gás, o que é extremamente perigoso. Esse gás pode ser um motivo para a produção de odores, prejudicando a vegetação de superfície e contribuindo para o efeito estufa.

Incineração:

Esse é o método de despejo, que envolve a combustão de resíduos. Esse tipo de descarte de resíduos por incineração é utilizado para converter resíduos em gás, calor, cinzas e vapor.  A incineração é realizada em escala industrial, geralmente,  é um método prático mais reconhecido para destinação de resíduos, porém, é um método conflituoso, pois pode  causar a emissão de gases perigosos.

A incineração é uma prática comum no Japão devido à escassez de terra, o que facilita a não necessidade de aterro para despejo de resíduos, além disso a queima de resíduos em fornos e caldeiras é usada para geração de calor e eletricidade. 

O procedimento de queima deste método para a eliminação de resíduos nunca é perfeito e pode gerar  poluentes gasosos que afetam o meio ambiente.

Coprocessamento:

O coprocessamento é uma alternativa adequada para a destinação de resíduos, é uma forma segura do material descartado ser aplicado no processo de fabricação do cimento. A solução usa resíduos em substituição parcial ao combustível que alimenta a chama do forno e a queima se realiza em condições estritamente controladas, dentro do marco regulador existente, de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) aprovada em 2010.

A alta temperatura da chama, o tempo de residência dos gases, a turbulência no interior do forno e vários outros parâmetros da combustão na produção de cimento são ideais para a destruição ambientalmente segura de resíduos perigosos.

Reciclagem:

Reciclagem é a  recuperação e reprocessamento de resíduos para uso em novos produtos. As fases básicas da reciclagem são a identificação, coleta de resíduos, seu processamento ou fabricação em novos produtos (matéria-prima) e a venda. Os materiais típicos que são reciclados incluem, sucata de ferro e aço, latas de alumínio, garrafas de vidro, papel, madeira e plásticos. Os materiais reutilizados na reciclagem servem como substitutos das matérias-primas obtidas de recursos naturais cada vez mais escassos, como petróleo, gás natural, carvão, minérios e árvores. A reciclagem pode ajudar a reduzir as quantidades de resíduos sólidos depositados em aterros, que se tornaram cada vez mais caros para a população. A reciclagem também reduz a poluição do ar, da água e da terra.

Reprocessamento biológico:

Os resíduos de natureza orgânica, são tratados através de reprocessamento biológico, conhecido também como compostagem. Os resíduos de natureza orgânica como, vegetais, alimentos e produtos de papel, podem sofrer um processo de reprocessamento ou reciclagem desta matéria orgânica, sendo submetidos à decomposição biológica, que posteriormente será reciclada na forma de cobertura vegetal ou composto para fins de paisagismo e agricultura. Além disso, o gás residual, que é coletado no processo, pode ser usado para a produção de eletricidade. O objetivo por trás do reprocessamento biológico é controlar e acelerar a decomposição natural da matéria orgânica.

Manuseio e transporte de resíduos Perigosos

Os resíduos perigosos gerados em um local específico geralmente requerem transporte para um local adequado, estação de tratamento, armazenamento ou descarte. Devido a possíveis ameaças à segurança pública e ao meio ambiente, o transporte recebe atenção e  fiscalização através da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre). Além do derramamento acidental ocasional, os resíduos perigosos foram, no passado, intencionalmente derramados ou abandonados em locais aleatórios; prática essa que  foi bastante reduzida pela promulgação de leis que exigem rotulagem, transporte e rastreamento adequados de todos os resíduos perigosos.

Embalagem para resíduo perigoso

A EmbTec produz e comercializa Big Bags Homologados pelo Inmetro para o transporte e destinação final de resíduos contaminados. A resolução ANTT Nº. 5232 regulamenta e exige uma embalagem homologada para o transporte terrestre de Produtos Perigosos.

Leia Mais:

BIG BAG HOMOLOGADO INMETRO


Big Bags Homologados são ideais para a destinação correta de resíduos perigosos, devido ao elevado nível de eficiência e segurança durante o transporte, triagem e descarga de resíduos, por oferecer proteção ao resíduo contaminado e por ser uma embalagem de baixo custo.

Educação e conscientização

A gestão de resíduos é uma área que precisa de educação e conscientização para a preservação global. A educação para a gestão de resíduos e poluição é muito crítica para a perseverança da saúde e segurança globais da humanidade. Várias universidades e instituições de ensino profissional estão trabalhando para a promoção de organizações que trabalham para esse fim. Hoje, várias empresas também estão contribuindo para incentivar a reciclagem com a introdução da "logística reversa". 

___________________

Obrigado por ler o nosso blog! Quer saber sobre nossos big bags para resíduos perigosos? Que tal conversar com um de nossos especialistas e ver qual o mais adequado para a sua empresa. Preencha o formulário abaixo que entraremos em contato com você!

 

Tags: Gestão de Resíduos, produtos perigosos, bag para resíduos, coprocessamento