Na OMC, ministra diz que organização é fundamental para comércio internacional justo.

Em evento na Organização Mundial do Comércio (OMC), em Genebra, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) destacou nesta segunda-feira (7) que a entidade “segue como o mais importante fórum para que se alcancem soluções equitativas e para que se construa uma economia global saudável no século XXI”.

Como exemplo, Tereza Cristina citou os resultados da 10ª Conferência Ministerial, realizada em 2015 em Nairóbi, quando os países-membros concordaram em eliminar os subsídios à exportação de produtos agrícolas. “A decisão foi um marco para o comércio internacional e reafirmou o papel central da OMC na governança do comércio internacional", disse. 

No entanto, ministra defende que é preciso buscar novos resultados. "A reforma da OMC reveste-se de grande prioridade. As disciplinas da organização devem ser fortalecidas, de forma a contemplar questões essenciais para a busca de um mercado aberto, justo e transparente”. 

Além do evento, a ministra reuniu-se com o diretor-geral da organização, Roberto Azevêdo. Ela também participou de encontros com representantes dos Estados Unidos, embaixador Dennis Shea, e do setor de algodão do Brasil. 

Pela manhã, Tereza Cristina participou da sessão plenária do World Cotton Day (Dia Mundial do Algodão), na sede da OMC, e destacou a importância da cultura do algodão para a economia e o desenvolvimento social no Brasil. 

“O PIB da cadeia produtiva do algodão do Brasil é de cerca de US$ 74,11 bilhões, considerando as vendas de produtos de confecção. A cadeia gera emprego e renda para 1,2 milhão de trabalhadores”, disse  

A ministra ressaltou que o "bom funcionamento do comércio internacional, sem distorções, é fundamental para o desenvolvimento de setores produtivos agrícolas, como o do algodão. Por essa razão, o Brasil tem sido um membro ativo na OMC, sempre buscando fortalecer o papel conciliador da organização, pautado por isenção e equidade”.  

Ela reafirmou o comprometimento do setor produtivo brasileiro com a sustentabilidade ambiental, lembrando que o Brasil é líder mundial na certificação socioambiental de algodão, com mais de 80% da produção certificada.

A ministra lembrou que, em 20 anos, a produção nacional de algodão cresceu 226% e, na safra 2017/18, o Brasil colheu 2,2 milhões de toneladas de pluma, 11% da produção mundial. 

O país é o terceiro maior exportador de algodão, com participação de 10% das exportações mundiais, totalizadas no último ano em US$ 15 bilhões. “Confirmadas as projeções de crescimento de 20,5% na próxima década, o Brasil deverá expandir sua fatia para 15% do mercado exportador”, disse a ministra.  

FONTE: Ministério da Agricultura. (ver matéria na integra).

 

Precisa Exportar?

Se você precisa exportar, saiba que a EmbTec possui diversos modelos de Big Bags para você acondicionar a sua carga de forma segura e econômica. Todos os big bags produzidos pela EmbTec, para o transporte de cargas não perigosas, são fabricados de acordo com a ABNT NBR 16029:2012. Os Big Bags produzidos e certificados por esta norma, possuem alto padrão de qualidade e de segurança. Clique aqui e conheça alguns dos nossos produtos certificados pela NBR 16029:2012.

Trabalhamos também, com Big Bag para o transporte de cargas perigosas certificados pela Marinha.Clique aqui e conheça os nossos Big Bags certificados pela Marinha para a exportação de produtos perigosos. 

Ainda tem dúvida? Preencha o formulário abaixo que um de nossos especialistas em Big Bags entrará em contato com você.